O Monstro

Mirror
Créditos da Imagem: HTTP://SXC.HU

A primeira vez que o viu, ela ficou assustada. Olhos azuis, quase brancos, boca retorcida com os caninos à mostra, cabelos desgrenhados… Não se reconheceu. Isso mesmo, ela o viu no espelho.

Tratou de acorrentá-lo e trancá-lo com grades de ferro maciço. Sabia que não conseguia controlá-lo quando estava solto.

Prendê-lo a magoava, mas não via outro jeito. Ele sempre colocava ela e os outros em perigo. Como da vez em que abriu as costas de um colega com uma régua, ou quando quebrou o queixo de sua irmã. Era ela quem sofria os castigos pelos atos dele.

Daquela vez tinha sido as costas de um traficante. Não, ela não sabia, só sabia que aquele imbecil tinha dado um soco na sua irmã e tinha tirado sangue de sua boca. Nesse momento o monstro assumiu o controle. Pegou uma pedra triangular enorme no chão e rasgou as costas doo rapaz com a ponta dela. Não lembrava como tinha sido tirada de lá. Não lembrava de nada depois disso, aliás. Sua única lembrança era de “acordar” em frente ao espelho do banheiro a tempo de vê-lo, antes que desaparecesse. Ouviu dos amigos que era maluca, que não devia ter feito aquilo, se sabia quem era o cara etc. Resolveu trancafiá-lo, julgando que fosse um monstro perigoso.

Muitos anos se passaram e ela foi ficando triste. Muitas vezes sentia as grades tentando ceder e segurava como podia o monstro preso lá dentro.

Um dia ele rompeu as grades e ficou solto alguns dias. Com muito esforço ela conseguiu mantê-lo sob controle novamente. E foi quando percebeu que ele não era exatamente um monstro. Era apenas um defensor, que estava ali cuidando para que ela não ficasse triste. Que o que irritava a criatura era ver alguém maltratá-la.

Libertou-o de vez. Os outros que saíssem da frente dele.

Anúncios

4 comentários sobre “O Monstro

  1. Certos monstros devem viver por perto da gente. Tranca-los, além de uma decisão que será revogada em algum momento, é um convite: há quem não entenda que entrar no quintal do vizinho é inaceitável.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s