Do que se fala e do que se faz

Crédito da imagem: http://sxc.hu
Crédito da imagem: http://sxc.hu

“...a diferença do que se pensa e o que se faz… isso nos coloca em rota de colisão, estamos em rota de colisão…” – Rota de Colisão – Humberto Gessinger

Para mim às vezes é muito difícil não citar uma música do cara aí, parece que seu vasto repertório já levantou a maioria das questões que também me incomodam. Como a incoerência entre os discursos e as atitudes.

Conheço tanta gente que fala com propriedade de coisas que não realiza na prática… e sempre tenho a sensação de que meus olhos vão entregar meus pensamentos quando as vejo proferindo seus discursos antagônicos de suas ações. Se você está agora se perguntando se aquele meu olhar era isso… talvez tenha sido, provavelmente tenha sido. Foi mal. Tem horas que é simplesmente melhor calar e deixar que cada um descubra as coisas por si mesmo.

Sabe quando alguém incentiva outra pessoa a lutar pelos seus sonhos, insistir naquilo que é realmente importante para ela e, quando a luta da pessoa é com esse alguém, ele derruba todas suas armas e ainda apresenta uma nova para aniquilar seu sonho? Não sabe? Ou fui demasiado vaga na descrição? Vou tentar novamente.

Um aluno é incentivado pelo professor a descobrir novas formas de desenvolver seu gosto por uma matéria que não lhe agrada. O aluno resolve, então, fazer um trabalho da matéria todo em forma de quadrinhos, já que adora desenhar, aquilo o ajudou a ter vontade de fazer um trabalho que seria extremamente enfadonho. Então aquele mesmo professor lhe dá uma nota bastante baixa, argumentando que o aluno desvalorizou a matéria com seus quadrinhos. É por ai.

De outra ordem tem os praticantes de yoga que não dão bom dia ao porteiro (já falei deles por aqui); os que dão BOM DIA! Nas redes sociais e passam o resto do dia arrumando confusão no mercado por centavos, ou coisa que o valha; os que escrevem belas palavras de agradecimento a Deus e falsificam a assinatura do chefe e endossam cheques para sua conta; os que apertam a mão dos eleitores e com a mesma mão assinam o corte de seu benefício depois… enfim…

Os raríssimos que falam o que realmente pensam não são muito queridos pelos que pregam a preferência pela sinceridade. Acho que esses preferem outro poeta que o lá de cima… daqueles que dizem que mentiras sinceras me interessam. Não, a mim, não.

 Até!

Ps.: Se esse texto lhe incomodou, não sinta raiva de mim, repense seu discurso, ou suas atitudes. Não sou eu a Mesa Boba.  😉

Anúncios

2 comentários sobre “Do que se fala e do que se faz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s