Jogos Maldosos

Crédito da imagem: Http://Sxc.hu
Crédito da imagem: Http://Sxc.hu

Essa foi uma semana estranha, confusa, angustiante. Graças ao bem sempre temos coisas boas pra contrabalancear e galguei alguns degraus rumo a um sonho antigo: Aprender um instrumento. Estou contente com isso. De qualquer forma, as intempéries me trouxeram muitas reflexões, que queria dar uma digerida antes de rascunhar por aqui.

Vivo minha vida com base na honestidade. Nada é tão caro para mim quanto minha retidão de caráter. Gosto de ser assim. Me dá leveza no coração, ou na alma, ou, se preferir, na consciência. Já escrevi em outros textos por aqui, nada que magoe, atrapalhe, incomode, machuque, fira, outra pessoa é fácil para mim. Quando, mesmo que sem intenção, faço algo que provoque alguma dessas ações contra alguém, o peso na minha consciência, alma, ou coração, à escolha do leitor, me provoca muito sofrimento.

Durante essa semana precisei fazer o jogo do “eu sei e sei que você sabe que eu sei, mas eu finjo que não sei e vamos em frente”. Foi por um bom motivo, para defender alguém que estava sendo lesado, mas mesmo assim… Que coisa horrível!! Não consigo compreender como algumas pessoas podem viver sobre essa égide. Do jogo, da manipulação, da máscara. Entender eu entendo, é só uma questão de tirar proveito, levar vantagem, lucrar, mas compreender… não dá. É tão, mas TÃO melhor ser do bem. Não precisar criar histórias, desviar o olhar, se esconder. Poder ser como se é, falar o que se pensa, tendo a certeza de que a maior vantagem ainda é a paz interior… Como algumas pessoas conseguem abrir mão disso por dinheiro, status, prestígio, sei lá mais o que? Isso não consigo compreender.

O pior é perceber que a maioria esmagadora das pessoas fazem esse jogo. Na política, nas empresas, nos círculos de “amigos”, na internet… fico com certa vergonha de ser da mesma raça… A estranha sou eu.

Tanto a maioria é assim que quando se deparam com alguém que não joga esse jogo elas não acreditam. Na faculdade fui acusada (com meias palavras, claro!) de ser mascarada. E descobri essa semana que alguns ainda me julgam assim. É… é difícil acreditar que alguém seja sincero, honesto… é simples demais e “ o bom julgador, por si julga os outros”. E é exatamente por isso que acabo sempre tentando ver a maldade dos outros por outro lado, tentando entender suas razões… Talvez seja mais uma batalha por causas perdidas, mas continuarei deitando e dormindo como um bebê. Essa semana foi derradeira para entender que escolhi o caminho que me faz bem.

Se você faz uso de jogos de manipulação, experimente uma semana de honestidade, sem joguinhos. Não precisa ser grosseiro para isso, às vezes podemos dar toques sutis e torcer para que entendam, evitando magoar o outro. Mas aconselho experimentar um pouco dessa leveza. Se já vive assim, ótimo, continue presenteando as pessoas com quem convive com sua sinceridade, talvez algumas sejam tocadas por isso. Mas preciso adverti-lo: Isso vicia e, em alguns casos… incomoda. Que paradoxo!

😉

Até!

Anúncios

2 comentários sobre “Jogos Maldosos

  1. Como te entendo! Tenho muitos defeitos. Alguns já tenho consciência e procuro trabalhar para melhorar, outros ainda não me conscientizei mas sei que um dia virá a tona. Agora, sofro desse mal também. Ser honesta, não participar desses “jogos” tão em moda. Infelizmente. Mas durmo bem e como você, não abro mão de meus valores. Excelente texto Márcia! Tenha uma ótima semana!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s