Esbaforida

Crédito da imagem: http://sxc.hu
Crédito da imagem: http://sxc.hu

          Se tem algo em mim que me causa incômodo é estar esbaforida. Digo estar, mas é praticamente um ser, pois estou assim quase que integralmente. Às vezes parece que engoli o contador de uma bomba relógio, se parar para respirar… BUM! Ela explode. Chato. Perco oportunidades, pois esbaforida deixo passar coisas legais, momentos legais, pensamentos legais…

          Você pode estar se perguntando por que fui tão prolixa, quando poderia simplesmente dizer que meu maior defeito é ser esbaforida? Acontece que defeito e virtude são termos muito relativos para mim. A malandragem, a esperteza, o jogo de cintura são considerados por muitos como virtudes. Eu já as aproximo mais da falha de caráter. Pessoas safas, malandras, espertas, com jogo de cintura, podem ser ótimas companhias, pois normalmente são divertidas e descoladas, mas também são as que mantém um pé meu sempre atrás. Sei lá, numa dessas a bola da vez pode ser o parceiro ao lado. Tá. Dois pés atrás e uma mão no cipó.

          Mas deixa eu voltar aqui. Sempre que percebo que estou passando dos limites, como se tivesse quebrado a caixa de marcha na quinta e não conseguisse reduzir, tento respirar, mas tem um ponto sem volta nessas ocasiões. Já falei que é chato? Pois não é só chato, é horrível. Deixa um gosto amargo na boca depois. “Eu podia ter dito…(ou calado)”, “Eu podia ter feito…”, “Ah, se eu tivesse esperado mais dois minutinhos…” E você aprende? Pfff….

          Já tem um tempo que prometi a mim mesma tentar meditar, para ver se melhora. Já pensava nisso há bastante tempo, mas a promessa foi depois de um texto sobre meditação do MarcioCS, Ainda não consegui. A bomba relógio ameaça explodir, lembra?

          A sensação de que há uma frequência estranha vibrando no ar é cada vez mais forte. E sei que não sou a única assim nesse mundão. Vejo, ou melhor, percebo muita gente, de muitas áreas diferentes, que me soam fora de sintonia também. Nem todos SE percebem assim. Mas estão. É só olhar em volta para notar a quantidade de gente em busca de algo que equilibre o pêndulo interno: Yoga, meditação, cabala, terapia, a lista é quase infinita. Mas…adianta? Só para constar: Outro dia estávamos, eu e um colega de trabalho, esperando o elevador do prédio onde estaciono meu carro, no final de mais um expediente, quando o elevador chega e, de dentro, sai uma jovem com seu “tapetinho” de yoga, largando a porta na nossa cara. E foi buscar seu equilíbrio, sem olhar para trás. Trocamos um movimento de sobrancelhas e entramos no elevador. Vale a nova velha frase que já li por aí, não lembro onde “De que adianta praticar yoga e não dar bom dia para o porteiro?”. Vida que segue. Apesar do meu contador em giro, graças ao bem, ainda consigo segurar a porta do elevador para o próximo.

Até!

Ps.: Não tem como… Hoje quem parece ter engatado a 5ª, com o perdão do trocadilho (por enquanto) foi a Alemanha, mas quem pecou por ficar esbaforida foi a seleção brasileira 😮 . Maridão perguntou aqui: Será que sai nosso Hexa? 6 x 0? 😮

Anúncios

2 comentários sobre “Esbaforida

  1. Se eu não você assim não teria chagado ate aqui, pena por ser tão esbaforida com muita angústia e sofrimento, agora estou e tenho que relaxar a boma chegou bem perto de explodir. Você saberá a sua hora!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s