Descarga Silenciosa

Crédito da Imagem: Http://Sxc.hu
Crédito da Imagem: Http://Sxc.hu

Ele parou no meio da pista e desligou o motor. O barulho da descarga aberta, agora, sem o som ensurdecedor de 7 bilhões de pessoas para competir, o incomodava. Quem diria? Naqueles tempos ele se orgulhava daquele ronco grave e com mais decibéis que muitos ouvidos toleravam. Era sua salva guarda, já que não fazia sentido ter uma moto, encarando chuva e outros dissabores, para ficar preso no trânsito. Andava, como todo motoqueiro, apesar da proibição, no “corredor central”, ou seja, entre os carros. No túnel, então, aquele barulho era amplificado ao limite do tolerável, enquanto ele ganhava velocidade, sempre no risco. Muitos carros abriam, chegando para a esquerda, ou para a direita para lhe dar passagem, porque, claro, o barulho assustava. Funcionava melhor que sirene de ambulância. Ficou ali, no meio do túnel, seu antigo amplificador, e escutou o silêncio. Antes era gente demais, carros demais, motos demais, barulho demais, agora era só ele. Ele e sua descarga barulhenta. Girou a chave e ouviu o ronco. Pensando bem, não a queria silenciosa. Já suportava silêncio demais ao seu redor.

Crédito da imagem: Http://sxc.hu
Crédito da imagem: Http://sxc.hu
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s