Entre os Rochedos e as Ondas

Crédito da imagem: http://sxc.hu - edição: Márcia Tondello
Crédito da imagem: http://sxc.hu – edição: Márcia Tondello

           Do alto da montanha ela olhava o mar. Embaixo as ondas jogavam-se com revolta contra os rochedos. Que mal lhes tinham feito? Talvez as tivessem ignorado, como tantos sempre a ignoraram. O que não fez com que se jogasse raivosa contra eles. Talvez as tivessem traído, como tantos a traíram no decorrer de seu caminho. Não os amava mais, não com o carinho de antes, mas não lhes queria mal; que seguissem seus próprios caminhos, tirando proveito do que lhes tinha ensinado, mas longe de seus passos agora. Talvez fosse só inveja de sua imensurável força, ali, em pé apesar dos ventos e do bater constante das revoltadas ondas em suas paredes. Elas continuariam eternamente tentando derrubá-los. Desistiu do pulo para a eternidade. Percebeu que era mais parte do rochedo que das ondas. Tinha mais força em si do que revolta. Iria até o fim acompanhando aquela história, para ver quem sairia vencedor. Apostava nos rochedos.

Anúncios

4 comentários sobre “Entre os Rochedos e as Ondas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s