Tribos

Créditos da imagem: http://sxc.hu
Créditos da imagem: http://sxc.hu

O mundo muda o tempo todo e hoje tudo é muito diferente do que a 200 anos atrás, certo?

          Errado. Ou melhor, equivocado. No final das contas, vivemos num mundo de velocidade absurda, a tecnologia trouxe a velocidade da informação, a abrangência da informação, exigindo maior velocidade de entendimento, tomada de decisões e de ações. Mas ainda vivemos como os índios em determinados aspectos. Sempre seremos tribos.

          Escolhemos nossas relações por afinidades e crenças e excluímos de nosso convívio aqueles que não estão de acordo com elas. Julgamos as outras tribos baseados no que tomamos por correto e muitas vezes só falta pintar a cara e declarar guerra. As vezes nem isso falta.

          As tribos que conquistam mais adeptos passam a ser aquelas que determinam as regras. Escolha uma, junte-se a ela e se sentirá mais forte, mais protegido. As tribos com número menor de “guerreiros” corre o risco de extinção.

          Os políticos já perceberam isso e entenderam a importância de um discurso em prol das grandes tribos para se eleger. Chega a ser ridículo. A exploração da cegueira dá nojo. Tribos os elegem e seguem seus discursos formatados. Os discursos repetidos e compartilhados como se fossem seus dão pena. Mas entre as tribos eles funcionam de forma muito eficiente. Quem adota um desses discursos se sente parte de algo. E ganha apoio dos outros adeptos.

          Tudo se resume a ser contra alguma coisa. Pra defender o uso da bicicleta você precisa ser contra os carros. Para defender a insatisfação você precisa ser contra a polícia… E por aí vai.

          É tão raso, tão superficial. E assim segue-se espalhando a cultura da rivalidade, do ódio. É tão triste… (falei disso no texto anteriormente publicado, mas foi o outro que furtou desse…rs… cabia lá também, fazer o que?)

          Os rituais de iniciação são duros. Para fazer parte de uma tribo não basta você ser gentil e educado, não basta colaborar, ou curtir seus projetos. É preciso mais. Você precisa defender suas ideias e ideais e apontar o dedo com empáfia na cara de seus oponentes. Tudo se resume a ser… já entendeu, né?

          Algumas tribos defendem abertamente mecanismos que dificultem o ingresso de novos membros. Outras fazem isso com uma faixa de boas vindas na entrada, mas se você seguir as setas, ficará dando voltas e não encontrará a porta de acesso. Em ambas o preço a pagar é a sua individualidade. Entre na forma (fôrma?) e vire bolo, ou fique longe da mesa da festa. Mas aí já é papo para outra postagem 😉

Sigo observando as tribos.

Até.

Ps.: Tinha a intenção de colocar aqui o registro a capela de uma música minha que fala de tribos, mas… descobri que só os assinantes Premium podem fazer isso 😦
Segue, então um link de um vídeo com a letra e o registro a capela da música PERDIDOS.

Anúncios

7 comentários sobre “Tribos

  1. Excelente texto e reflexão. O problema é que aqueles que deveriam mudar não estão ligando pra isso. Falamos sozinhos ou para pessoas que pensam igual a nós. Mas vale a pena continuar tentando.

  2. Excelente reflexão Marcia! Estou conhecendo seu blog e adorando cada parte que te compõe. Aproveito para agradecer sua visita ao meu blog. Sinta-se a vontade para aparecer por lá. Desde já, tornei-me freguesa do seu. Abraço!

  3. Márcia, sabe que eu tenho pensado taaaaanto nisto tudo! Tenho a sensação mesmo de que tudo está ficando ainda mais acirrado do que antes.Tenho sentido na pele, na família. Nos reuníamos pra um almoço, um churrasco, só pra estarmos juntos. Sabíamos que tínhamos diferenças, inclusive religiosas, mas isto não vinha ao caso. Depois, com o advento das redes sociais, parece que cada um descobriu (ou construiu) um fosso intransponível em torno de si, afastando quem pensa, se veste, ou se comporta diferente. A grande rede potencializou as discrepâncias. Se há ponto positivo, é de que também me fez descobrir pontos em comum com quem eu nem imaginava… tribos… cá estamos nós… rs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s