Politicamente Incorreto

“As postagens dessas crônicas / artigos de opinião de última hora refletem impressões inerentes às circunstâncias e momentos vivenciados e observados quando de sua escrita. Elas não têm compromisso com a posteridade, não pretendem ser definitivas, afinal o mundo gira, as opiniões mudam, tudo se transforma, principalmente para quem pensa. Postagens contraditórias podem ocorrer.”

Cuidado-Mar
Cuidado ao opinar. Perigo de escorregões.

                  Declaração óbvia: O mundo mudou radicalmente nos últimos anos.

            A questão é, se essas mudanças vêm de bases sólidas, de reflexões profundas, ou se são apoiadas por um reducionismo gerador de opiniões do contra senso. Dá! Olha ele aí de novo (mais sobre isso no texto anterior).

             Não consigo formular opinião de primeira, em nada. Sempre me ocorre um “Depende. E se…?” quando vejo ideias radicais. E não foi diferente com a cultura do politicamente correto. Para mim a sementinha começou a brotar por volta do ano 2000. Na época eu tinha um site, chamado Gotas de Saber, no qual eu partilhava frases e pensamentos, provérbios, poesias, crônicas/contos, curiosidade e piadas. E foram essas últimas que me causaram um probleminha.

                Eu recebia muitas colaborações para o site e, quando a quantidade de piadas ficou grande, resolvi separá-las em categorias, para organizar e facilitar a leitura dos visitantes, que poderiam ter suas preferências. Usei como critério para a escolha das categorias a quantidade mais expressiva de piadas, ficando elas assim: Casais, Bêbados, Religião, Picantes, Bichas, Racistas, Humor negro, Português, Feministas, Machistas, Sabe o que?, Qual o nome do Filme? e Diversas (para as que não se encaixavam em nenhuma das outras).

            Então… recebi um e-mail ameaçando me colocar um processo por racismo. Fiquei chocada quando recebi o tal e-mail. Pensei a respeito e resolvi não comprar briga à toa. Aquele site era despretensioso, não justificava tamanho trabalho. Retirei a seção de Piadas Racistas do ar e deixei lá um recadinho:

 “A seção de piadas Racistas foi retirada para que eu não me aborreça (…)

Gostaria de ressaltar que até o momento nenhum português, nenhuma Loira (eu também sou) e nenhum homossexual (tenho amigos gays) me ofendeu, ou ameaçou, pelas piadas aqui encontradas.

Agradeço desde já pela compreensão dos visitantes.”

                       Muitos anos se passaram, o broto virou árvore e, hoje, acredito que receberia também e-mails de associações de homossexuais e de deficientes me ameaçando pelas respectivas seções (Bichas.- IMAGINA!!! E Humor Negro).

               Quando o politicamente correto faz uso de questões de ordem semântica para defender seu ponto de vista, a coisa toda entra na ordem do sofisma. É o tal reducionismo criando inversões, partidos, bandeiras, lados…

                   Mas o que mais me preocupa nesse reducionismo é o perigo que ele representa para os adolescentes, que hoje tem acesso irrestrito a informação, muitas vezes sem orientação. Tiram conclusões equivocadas (por vezes até apoiando-se nos discursos de professores engajados em alguma causa, que por vezes segue esse reducionismo), tomam para si opiniões alheias, sem tempo, ou capacidade para refletir mais profundamente os diversos aspectos da questão. Medo de estarmos criando monstrinhos facilmente subjetivados.

                  Sempre que chega a mim algo controverso, apresentado como opinião absoluta pela minha filha, busco levantar o outro lado (mesmo que não seja a minha opinião), só para colocá-la em modo de reflexão. O tal “Depende. E se…?”. Mas tenho medo que não seja o suficiente. Tenho mesmo. Como já ouvi em uma música “quem mente antes diz a verdade”. E se a opinião reducionista da maioria chegar antes? Se ela não trouxer a questão para debate e eu não levantá-la, pensando que não é uma questão para ela, afinal, preciso confiar na educação que lhe dei… Espero estar atenta o suficiente.

               Não é porque não gosto de estar acima do peso que terei preconceito com gordos. Não é por ter escolhido ser heterossexual que serei homofóbica, não é por não acreditar em religiões que serei satanista (seria uma religião, inclusive). Respeito a escolha e a condição de cada um, mas tenho minhas próprias. Minhas próprias escolhas, condições E opiniões.

                       Vejo tantas discussões sobre homofobia (tá em alta gente, que posso fazer?) que já tomo muito cuidado com as palavras que vou empregar para me referir às opções sexuais quando se faz necessário. Porque, sim, se puder até evito o assunto. Vai que inocentemente empregue a palavra errada. Pronto, viro homofóbica; que, se entendo bem, não é não ser homossexual e preferir parceiros do sexo oposto, mas sim, uma fobia, uma aversão ao homossexual, podendo impelir a pessoa, inclusive, à violência contra eles; o que, realmente, não é o meu caso. Não iria comemorar se minha filha escolhesse/fosse homossexual, mas não a “tiraria do testamento” (no sentido figurado, claro. Nem tenho um). Isso é respeitar uma opinião diferente da sua.

                    Pois é, me parece que, atualmente, ter uma opinião diferente do contra senso (que agora já inverteu e virou senso comum. Falo disso no texto anterior) coloca você numa lista negra do politicamente correto. Daqui a pouco vou, como Galileu, escrever a luz de velas, escondida, para não ser queimada numa fogueira.

 É um tempo difícil para escritores.

 Até.

Anúncios

5 comentários sobre “Politicamente Incorreto

  1. Você detalha e alerta com clareza os fatos reais, me sinto a muito tempo tolhida das minhas opiniões. Tem algum termo para isso, já que eu não me encaixo dentro dessa redoma? Sou uma excluída por não aceitar essas idéias e opiniões? Não processarei ninguém, ficarei calada vendo a decadência dos valores humanos. Que nossos jovens mudem isso para poderem ter uma vida sem medo, sem terem de seguir padrões de pessoas interessadas em lucrar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s